10 dicas de como aumentar as suas chances de crédito pessoal



DICA 1 | Seja um BOM PAGADOR

Um dos motivos para ter solicitação de empréstimo negado é o chamado “nome sujo”. Com a condição de devedor inadimplente, os bancos e instituições financeiras não liberam novos créditos.

A dica é sempre ter suas contas em dia e caso já esteja com uma pendência em seu CPF buscar negociar a dívida e fazer um plano de parcelamento do pagamento.

A partir do primeiro pagamento, o nome do credor sai das listas de restrição de crédito (Serasa e SPC), permitindo que novos empréstimos sejam liberados.

DICA 2 | Mantenha seus dados cadastrais ATUALIZADOS

A maioria das instituições financeiras consultam bancos de dados de consumidores (Serasa e SPC) antes de conceder crédito.

Se o endereço informado estiver diferente do que consta nessa base de dados, o empréstimo pode ser negado. Por isso, mantenha sempre o seu endereço atualizado em lojas que costuma ter crediário, bancos e empresas de cartão de crédito.

DICA 3 | Tenha uma conta em banco

As pessoas que não têm conta em banco geralmente terão dificuldade para conseguir empréstimo, até porque o crédito concedido terá que ser depositado em uma conta pessoal da mesma pessoa que solicitar o crédito.



DICA 4 | Comprove a sua renda

Para empregados com carteira assinada, funcionários públicos, pensionistas e aposentados há maior facilidade de comprovar a renda e ter um crédito aprovado.

Para os autônomos, que têm mais dificuldade de comprovar renda, a dica é deposite todo o dinheiro que ganha em um banco.

Dessa forma você conseguirá comprovar renda com suas movimentações bancárias (extrato de 60 dias da sua conta bancária) e aumentar as chances de conseguir um empréstimo.



DICA 5 | Use o sistema bancário e produtos financeiros

Às pessoas que costumam trabalhar apenas com dinheiro, tentem rever essa decisão. Sem o registro de quanto dinheiro o consumidor movimenta, fica mais difícil estimar a renda e avaliar se pode ou não arcar com o pagamento de um empréstimo.

DICA 6 | Tenha MENOS DE 30% da sua renda comprometida com empréstimos

Uma pessoa que ganha, por exemplo, R$ 3 mil e tem R$ 900 de parcelas de empréstimos para pagar, terá dificuldades para conseguir um novo empréstimo.

Nesse caso você poderia renegociar seus empréstimos e financiamentos para prazos maiores. Isso vai fazer com que as parcelas diminuam o valor, dando mais chances de conseguir um novo empréstimo.



DICA 7 | Mantenha seus documentos atualizados

Documentos com mais de 10 anos e danificados costumam não serem aceitos. Então, a dica é mantê-los sempre em bom estado ou se preciso tirar novos documentos. Se você mudou o sobrenome quando casou, tem que atualizar todos os documentos, porque qualquer divergência de informação pode contribuir para a reprovação da solicitação de empréstimo.

DICA 8 | Comprovante de residência no nome do solicitante do empréstimo

Os comprovantes de residência devem ser recentes – até três meses – e estar em nome do solicitante do empréstimo.

DICA 9 | Inscreva-se no Cadastro Positivo

Essa é uma alternativa para que o consumidor crie um histórico de compras e mostre que é um bom pagador. O Cadastro Positivo é um banco de dados operado pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas e pelo SPC Brasil e funciona como um centro de informações que registra o histórico financeiro de dívidas dos brasileiros – sobretudo, mostrando as que foram pagas ou não.

DICA 10 | Seja honesto ao informar os seus dados

Ao solicitar um empréstimo é muito importante tomar cuidado com as informações prestadas. Declarar uma renda mais alta do que possui ou passar um endereço errado pode resultar em reprovação da solicitação.




Postado em 04 de Junho de 2019.